Consumidores jovens e de alta renda lideram a adoção digital

O comércio online e a transição para o digital já não é mais um mistério hoje em dia, os consumidores já estão na internet e procurando os seus produtos preferidos. Foi registrado pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), mais de 230 milhões de acessos móveis a internet, além disso, esse dado representa um aumento de 7,39 milhões em relação a 2019.

Um estudo foi realizado pela PYMNTS em colaboração com a Cybersource, chamado de Índice Global de Compras Digitais – Edição Brasil. Nele foi examinado os hábitos de compras de consumidores e os impactos sociais e econômicos deles. Foi realizado com 2.105 consumidores e 502 estabelecimentos comerciais por todo o Brasil.

 

Leia também: Supermercado: Gastos com compras online continua crescendo

 

Os consumidores e seus novos hábitos

 

Segundo o estudo, houve um crescimento de mais de 30% desde o inicio da pandemia no número de consumidores que preferem estar fazendo as suas compras  por canais digitais, além disso, houve uma queda de 17% desde o inicio da pandemia em preferências por compras em loja. Esses valores são indicadores de como a tecnologia tem facilitado esse processo e de como ela está mais presente no dia-a-dia do brasileiro.

A adoção digital tem sido liderada por consumidores jovens e de alta renda, segundo o estudo, aqueles com 40 anos ou menos são os que mais usam canais móveis e online para compras. Além disso houve um aumento no alcance demográfico da adoção digital.

 

Outro dado importante que é registrado no estudo, é em relação aos pagamentos online no comércio digital. Segundo a pesquisa, 62% dos consumidores brasileiros, relataram utilizar o cartão de crédito para estarem fazendo as suas compras online, sendo o método dominante para compras online. Além disso, outros métodos de pagamento sem cartão são utilizados, como carteiras digitais, mas em menor grau.

Esse estudo serve como referência para indicar que o consumidor já está online, suas tendências envolvem a tecnologia, smartphones e a internet. Além disso, também mostra como o brasileiro tem adotado as novas tecnologias com agilidade no seu dia-a-dia, e as empresas devem estar sempre de olho no que está por vir.

 

Você pode acessar o estudo completo e outros relatórios em: Cybersource – Digital First